sexta-feira, 27 de julho de 2012

quinta-feira, 10 de maio de 2012

FORTES HOMENS

“[...] Seja forte e seja homem. Obedeça ao que o Senhor, o seu Deus, exige; ande nos Seus caminhos e obedeça aos Seus decretos, aos Seus mandamentos, às Suas ordenanças e aos Seus testemunhos, conforme se acham escritos na Lei de Moisés; assim você prosperará em tudo o que fizer e por onde quer que for, e o Senhor manterá a promessa que me fez: ‘Se os seus descendentes cuidarem de sua conduta, e se Me seguirem fielmente de todo o coração e de toda a alma, você jamais ficará sem descendente no trono de Israel’.”
1Reis 2.2-4


Não somente as palavras de Davi para seu filho Salomão, mas toda a Bíblia é quem afirma: nem todo homem é forte, e nem todo forte é homem, mas todo homem forte o é pela presença de Deus dentro de si e pela sujeição à Sua Palavra, o que faz de qualquer ser humano uma grande pessoa na terra, cuja honra alcança o Céu e se estende eternidade a dentro.
 

sexta-feira, 13 de abril de 2012

GENOCÍDIO DE CRISTÃOS

O presidente Omar al-Bahsir já foi indiciado pelo Tribunal Penal Internacional de Haia e tem contra si três acusações de genocídio.

A violência, porém, continua. No estado de Kordofan do Sul, ainda há bombardeios aéreos, assassinatos seletivos, sequestros de crianças e outras atrocidades contra cristãos.

Relatórios da ONU indicam que entre 53 mil e 75 mil civis inocentes foram expulsos de seus lares no território sudanês, e casas e edifícios foram incendiados.
 
Do The Christian Post, disponível também no PúlpitoCristão.

quarta-feira, 14 de março de 2012

LUZ EM MEIO AS TREVAS

"Tu, Senhor, manténs acesa a minha lâmpada; o meu Deus transforma em luz as minhas trevas."
Salmos 18.25

 
Era para Deus vir correndo nos socorrer e nos livrar de todo o mal que nos fez chorar todo esse tempo. Era para Ele nos tirar imediatamente daquela situação conflitante e extremamente desconfortável. Era para Deus ter misericórdia de nós e mudar totalmente nossas situações assim que clamássemos por Ele. Não era?

Não. Não era.

Deus tem meios mais interessantes, produtivos e responsáveis de trabalhar. Ele sabe que se somente atendesse ao nosso clamor, nós perderíamos (ou jamais encontraríamos) a admiração e o respeito à Sua glória. Reduziríamos o poder do Senhor a um mero serviçal à nossa disposição. Deixaríamos de honrar o Eterno pelo que Ele é e apenas lembraríamos dEle pelo que Ele faz, pelos serviços que nos presta.

Mas Deus merece ser lembrado pela glória que impera sobre as potências de todo o reino infernal. Merece ser lembrado pelo poder que torna possível o que jamais poderia ser real. Merece ser lembrado pela santidade que excede qualquer influência maligna, por mais poderosa que seja. Merece ser lembrado pela sabedoria que envergonha toda a ciência que os homens de toda terra, juntos, possam desenvolver.

E lembranças assim automaticamente geram em nós adoração sincera e espontânea, porque Deus merece ser adorado e não apenas lembrado!

É por isso que o Senhor não faz as coisas quando ou como queremos que sejam feitas. Ele não nos tira das trevas, mas trabalha em nós enquanto caminhamos no meio delas à luz do Seu amor e cuidado.

O Senhor é a fonte que mantém nossas lâmpadas acesas mesmo quando nada mais há que possa nos animar, fortalecer, inspirar outra vez. Assim, Ele nos ajuda a produzir mais fé, a praticar essa fé em obediência e amor, e a multiplicar nossa esperança. Porque Ele é o fio que jamais se quebra e que permanentemente nos sustenta em todos os momentos da vida.

E, caso um dia nós venhamos a nos soltar desse fio, o Senhor transformará nossas trevas em luz. Ele não nos tirará delas. Ele nos manterá ali, na escuridão, mas Se manterá brilhando, radiante em glória, trazendo vida onde reinava a morte, trazendo paz onde o caos se instalou, direcionando o que se havia perdido.

Ele será adorado, porque fará o impossível transformando nossas trevas em luz, e iluminará o que a escuridão do mal e do pecado insiste em esconder dos nossos olhos: que a mão poderosa do Senhor sempre esteve debaixo de nós, nos sustentando.


 
"Como é maravilhoso saber que estou sentado à palma da Tua mão, Senhor, e que o Senhor é quem está me transportando para onde Tu queres, para um lugar onde haverá paz e descanso eternamente. Mesmo no meio de tanta escuridão, o Senhor não erra o caminho. O Senhor sabe exatamente aonde ir e como chegar lá. Por favor, Pai, mantenha acesa a lâmpada da minha fé nessa escuridão, para que eu veja o Teu rosto meigo sempre perto de mim e não desanime de esperar pelo momento da vitória final. Acenda Tua luz neste breu e me ajude a ver que a palma da Tua mão me segura bem junto ao Teu coração, e que dali jamais cairei, nenhum mal me alcançará, e bem seguro estarei. Faço essa oração cheia de gratidão e louvor, em nome de Jesus, ao Deus que está acima de tudo e cuida maravilhosamente bem de mim. Amém."

Fonte: Elaine Candida em http://teamomeujesus.blogspot.com/2012/03/luz-em-meio-as-trevas.html

sábado, 31 de dezembro de 2011

ANO PROFÉTICO DE JOSÉ


A direção profética dada ao Pastor Valdir Sementile para esse ano de 2012 é que este será o "Ano Profético de José", o ano da realização de sonhos. Ano em que viveremos a abundância sobrenatural de Deus em nossas vidas. O senhor mudará a nossa sorte nos dando a mesma unção e mesma autoridade que foi colocada na vida de José.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

CONGRESSO REGIONAL DE DIÁCONOS


Sob a direção do Pastor Valdir Sementile (Coordenador Regional de Diáconos) este evento teve como tema: "O diácono com o ganhador de almas". 
Chamando a responsabilidade de todos para  a maior obra > a salvação.


O Congresso Regional de Diáconos contou com aproximadamente 400 diáconos de todo o sul de minas.



Pastor Edson Pereira Coordenador Estadual de Diáconos de Minas Gerais esteve presente no evento e realizou a primeira diplomação de diáconos do sul de minas.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

CONSTRUINDO PONTES


Dois irmãos que moravam em fazendas vizinhas, separadas apenas por um riacho, entraram em conflito. Foi a primeira grande desavença em toda uma vida de trabalho lado a lado. Mas agora tudo havia mudado. O que começou com um pequeno mal entendido, finalmente explodiu numa troca de palavras ríspidas, seguidas por semanas de silêncio.


Numa manhã o irmão mais velho ouviu baterem a sua porta. Ao abri-la, notou um homem com uma caixa de ferramentas de carpinteiro na mão.


- Estou procurando trabalho, disse ele. Talvez você tenha algum serviço para mim.


- Sim, disse o fazendeiro. Claro! Vê aquela fazenda ali, além do riacho? É do meu vizinho, na realidade do meu irmão mais novo. Nós brigamos e não posso mais suportá-lo. Vê aquela pilha de madeira ali no celeiro? Pois use-a para construir uma cerca bem alta.


- Acho que entendo a situação, disse o carpinteiro. Mostre-me aonde estão a pá e os pregos.


O irmão mais velho entregou o material e foi para a cidade. O homem ficou ali cortando, medindo, trabalhando o dia inteiro. Quando o fazendeiro chegou não acreditou no que viu: em vez de cerca, uma ponte foi construída ali, ligando as duas margens do rio.


Era um belo trabalho, mas o fazendeiro ficou enfurecido e falou: – Você foi atrevido construindo esta ponte depois de tudo o que lhe contei.


Mas as surpresas não pararam por aí. Ao olhar novamente para a ponte viu o seu irmão se aproximando de braços abertos. Por um instante permaneceu imóvel do seu lado do rio. O irmão mais novo falou:


- Você realmente foi muito amigo construindo esta ponte mesmo depois do que eu lhe disse.

De repente num só impulso, o irmão mais velho correu na direção do outro e abraçaram-se, chorando no meio da ponte. O carpinteiro que fez o trabalho partiu com sua caixa de ferramentas.


- Espere, fique conosco! Tenho outros trabalhos para você.


E o carpinteiro respondeu:


- Eu adoraria, mas tenho outras pontes a construir…


Professor Nelsão em: http://www.profnelsao.com.br/site/causos.php?id=12

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

SER FELIZ OU TER RAZÃO

Oito da noite numa avenida movimentada. O casal já esta atrasado para jantar na casa de alguns amigos. O endereço é novo, assim como o caminho, que ela conferiu no mapa antes de sair.


Ele dirige o carro. Ela o orienta e pede para que vire na próxima rua à esquerda. Ele tem certeza de que é à direita. Discutem. Percebendo que além de atrasados, poderão ficar mal humorados, ela deixa que ele decida. Ele vira a direita e percebe que estava errado. Ainda com dificuldade, ele admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno.


Ela sorri e diz que não há problema algum em chegar alguns minutos mais tarde. Mas ele ainda quer saber: “Se você tinha tanta certeza de que eu estava tomando o caminho errado, deveria insistir um pouco mais”.


E ela diz: “Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos à beira de uma briga, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite”.


MORAL DA HISTÓRIA


Essa pequena historia foi contada por uma empresária durante uma palestra sobre simplicidade no mundo do trabalho. Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independente de tê-la ou não. Desde que ouvi esta história, tenho me perguntado com mais freqüência: “Quero ser feliz ou ter razão?” Pense nisso e seja feliz.

Fonte: Professor Nelsão Treinamento e Desenvolvimento Pessoal em http://www.profnelsao.com.br/site/causos.php?id=20

Versiculo do dia